Horóscopo dos Apóstolos


A Última Ceia, quadro de Leonardo da Vinci, começou a se deteriorar quando ainda estava sendo pintada numa das paredes do refeitório do convento de Santa Maria delle Grazie, em Milão, lá pelos anos de 1495 a 1498. Ao longo do tempo a tela foi várias vezes danificada. Tentativas de repará-la deram em nada, ou pior, agrediram ainda mais a obra genial.
Na Segunda Guerra Mundial, a pintura escapou por pouco dos bombardeios dos alemães, até que, graças à tecnologia moderna, veio a público, restaurada em maio de 1999. E, enfim, pôde exibir toda a sua beleza. E mistério.
Experimente contemplá-la, em silêncio. Certamente, você sentirá uma sensação de paz, harmonia, majestade. Ali estão Jesus e seus doze apóstolos. Ele, no centro, acaba de anunciar que um dos seus lhe trairá. Mas sua expressão não revela raiva ou angústia. É, ao contrário, serena, como se antecipasse na morte de dali a pouco o caminho para a Eternidade.
Observe os apóstolos: eles estão distribuídos simetricamente, seis de cada lado, subdivididos em quatro tríades ou grupos de três. Parecem exprimir, de modo resumido, todos os tipos de temperamentos.
Percebeu? Pois é, tem muito mais na Última Ceia, do que simplesmente tintas e pincéis. Não é à-toa que, desde a sua primeira exibição, seu simbolismo fascina. Muitos identificam nela uma associação secreta com a astronomia e a astrologia.
O que faz sentido, pois Leonardo era seguramente um iluminado, um vidente. Registrava suas observações e experiências em seus cadernos, onde anotava tudo: dúvidas, pensamentos, fábulas, poesias, teorias científicas, projetos de máquinas, observações de fenômenos naturais.
Tudo com ilustrações. Acreditava que uma imagem valia por mil palavras. “Quanto mais detalhada a descrição de um objeto mais você confundirá a mente do leitor e mais o afastará da coisa descrita. É necessário, portanto, representar e descrever”.
Da Vinci tinha o planeta Marte em Aquário, Lua e Júpiter no sensível signo de Peixes e Vênus em Touro, o que segundo os místicos, conferia-lhe talento artístico incomum e fantástica inventividade associada ao espírito inquiridor do cientista.
Basta ver seus desenhos de bicicletas e protótipos de máquinas voadoras, coisas inimagináveis para a época, embora Florença, cidade que o acolheu desde a infância até os 30 anos, fosse o centro das irradições herméticas da Europa de então.
O próprio Leonardo deu dicas de suas intenções esotéricas na Última Ceia, ao escrever:
“Aqui, em 12 figuras completas, é apresentado o microcosmo, na mesma ordem que Ptolomeu aplicou à sua cosmografia. Vou mostrar todas as formas e capacidades humanas, através dos gestos e localização dos personagens. Agrade ao nosso Criador que eu o faça com perícia”.
O que ele queria dizer, claramente, é que os 12 apóstolos seriam concebidos como representações das 12 constelações do zodíaco, que o signo associado a cada um deles seria indicado por seus gestos e que eles revelariam características universais.
E qual é o signo atribuído por da Vinci a cada apóstolo? A resposta, segundo os estudiosos, está na posição de cada um à mesa, em seus semblantes e nos gestos de mãos de Jesus.
Com a esquerda, ele estaria transmitindo energia aos signos da Primavera e do Verão, emblemados pelos seis primeiros apóstolos, começando da direita para a esquerda. Com a mão direita, Jesus estaria recolhendo a experiência dos apóstolos de signos do Outono e do Inverno.

Desse modo, e agrupando os apóstolos em pares - o 1º e o 7º, o 2º e o 8º, o 3º e o 7º, e assim por diante, teríamos:

1º - Simão (Áries): signo da agressividade, de quem gosta de impor suas vontades, de liderar e competir. Quando suas idéias não são aceitas, apela para o boicote, na tentativa de mostrar que sua opinião é a correta. É o signo do ‘Eu’. Veja Simão sentado à cabeceira da mesa, como se fosse o líder do grupo ou o senhor da casa – tipo rude, bem masculino, trajando vermelho que é a cor do Fogo, elemento de Áries. A posição de suas mãos sugere imposição, debate, polêmica.

7º - João (Libra): signo caracterizado pela vaidade, pelo equilíbrio, pela sociabilidade e por preocupar-se em agradar a Deus e ao mundo. É simbolizado pela balança, que nada faz além de pesar as opiniões, obtendo o ponto médio. Libra é o único signo representado por um objeto inanimado, o que significa que João não coloca o seu ‘Eu’ em questão. Ele traja roupas em tons pastéis, próprios de Libra. Suas mãos parecem receber alguma coisa e a posição de seus braços forma o prato da balança. Sua cabeça pende para o lado, seus olhos estão fechados, como o símbolo da Justiça.

2º - Judas Tadeu (Touro): signo caracterizado pela teimosia. O olhar de Judas Tadeus mostra desconfiança. Ele deixa transparecer seu conservadorismo, sua capacidade de tolerar o trabalho pesado. Suas feições revelam seu lado rústico mas sedutor. Sua força está concentrada no pescoço. Está preocupado e parece propor que é melhor tudo ficar como está. Sua mão esquerda, apoiada na mesa, simboliza o mundo concreto. A outra, estendida, colhe as virtudes celestiais. Veste-se de marrom, a cor do elemento Terra, que rege Touro.

8º - Judas Escariotes (Escorpião): signo caracterizado por uma personalidade profunda, observadora, transformadora e sexualizada, que possui a capacidade nata de lidar com dinheiro, de ser um estrategista, um administrador e de controlar seus sentimentos. Admira tudo que está ligado aos poderes psíquicos. Judas Escariotes está posicionado de forma que possa observar com cautela. Seus olhos e seus ouvidos estão atentos. Segura um saco de dinheiro, o que significa que ele era o tesoureiro de Jesus. Derruba o sal, símbolo da morte, pois se acreditava que o sal esterilizava o solo. Suas cores, o azul e o branco, são as do elemento Água, regente de Escorpião.

3º - Mateus (Gêmeos): signo caracterizado pela jovialidade, capacidade de comunicação, esperteza, dúvidas e inconstância de humor. Nunca se aprofunda nos relacionamentos afetivos. Com sua mente criativa consegue vender tudo o que quiser, mesmo que suas palavras não sejam verdadeiras. Adora dançar e se movimentar. É inquieto, aprecia viagens curtas para poder narrar o que experimentou. E Mateus está justamente gesticulando como quem quer contar que viu alguma coisa. É o mais jovem dos apóstolos. Sua posição revela dualidade. Veste-se de azul, cor do céu, do elemento Ar, regente de Gêmeos.

9º - Pedro (Sagitário): signo caracterizado pela necessidade de buscar a sabedoria. O sagitariano geralmente é um especialista naquilo a que se dedica. É religioso e baseia sua filosofia de vida na leitura de livros. Quando encontra sua verdade, torna-se cego a outras idéias. No mural, Pedro é um homem de idade, o que revela experiência. Seu olhar fixo em Jesus demonstra sua sede de conhecimento. Seu dedo aponta como a flecha do centauro, símbolo de Sagitário. Segura uma faca em sua mão direita, o que demonstra agressividade na defesa de seus ideais.

4º - Felipe (Câncer): signo caracterizado pela necessidade de proteger, de agradar. Representa a mãe. É ligado à família, ao passado. É ingênuo e inseguro. Tem tendência a engordar. Felipe é representado por um tipo feminino que mais parece a mãe que olha para seu filho com amor, carinho e desejo de protegê-lo. Seu olhar parece não questionar, mas aceitar. Sua postura, curvada, demonstra flexibilidade e adaptabilidade. Suas mãos parecem encobrir o peito que oferece alimento, órgão regido por Câncer.

10º - André (Capricórnio): signo caracterizado pela desconfiança, ceticismo, rigidez, responsabilidade, seriedade e profissionalismo. Simboliza o pai que defende seus filhos da malícia do mundo que ele conhece bem. Representa também a autoridade e o homem amadurecido pelo tempo. André está com as mãos em posição de defesa, seu olhar é de desconfiança, como se questionasse as intenções que se escondem por trás dos fatos.

5º - Tiago Menor (Leão): signo caracterizado pela beleza, elegância, brilho, criatividade, necessidade de ser o centro das atenções, amor pelas crianças diplomacia. Mas é também o signo do egocentrismo e da dramaticidade. Tiago Menor está numa posição quase central e afasta os apóstolos ao seu redor para que fique bem visível. Possui o semblante mais belo de toda a cena, mais belo que o de Jesus, que não foi pintado por Da Vinci, mas por um de seus discípulos. Expressa-se com elegância, mas também com prepotência. Seu cabelo, barba e roupa demonstram seu zelo pela aparência.

11º - Tiago Maior (Aquário): signo caracterizado pela inteligência, ideologia, fraternidade, inventividade, necessidade de ser diferente, pela defesa dos direitos humanos e pela rebeldia. Não gosta de ser o centro das atenções, mas é político, adora ensinar e pregar a necessidade de viver em coletividade. Tiago Maior é representado por um tipo relaxado com sua aparência, com a barba e cabelo mal cuidados. Abraça seus companheiros e empurra-os para o centro.

6º - Tomé (Virgem): signo caracterizado pela busca da perfeição, pelo detalhismo, crítica e capacidade de organização e limpeza. Tomé está quase escondido na cena, pois quem critica não pode estar sujeito às mesmas críticas. Está olhando para a ponta do seu dedo indicador, o que significa a inclinação para apontar os erros dos outros. Esse é o dedo de Júpiter, deus que, na mitologia grega, ditava o que era certo e errado.

12º - Bartolomeu (Peixes): signo caracterizado pela sensibilidade, tendência ao auto-sacrifício, instabilidade, fantasia, imaginação, aceitação e necessidade de silêncio e solidão. Seu regente é Netuno, que reinava sobre os oceanos. O signo de Peixes absorve toda negatividade do ambiente em que vive, da mesma forma que o mar recebe da humanidade tudo que é preciso eliminar. Bartolomeu está numa posição instável, sobre a ponta dos pés, que estão iluminados. Seu olhar se perde no horizonte. Veste-se de verde e azul, as cores do mar e do elemento Água, regente de Peixes.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Oração a Santa Sara Kali

30 sintomas que indicam que você pode estar sob ação de Magia Negra

Oração ao Arcanjo Saquiel