2018, o Ano do Cão da Terra para os Chineses


O Ano do Cão de Terra é um poderoso marcador na vida dos homens e das mulheres, oferecendo quando ocorre uma nova interpretação da nossa condição humana. A força do caráter, da educação, da moral, da vida social, da saúde e do cuidado com os mais velhos são questões fundamentais que devem ser revistas e melhoradas durante este período crucial. O surgimento de novos autores e filósofos, tanto quanto a reedição de textos esquecidos por grandes escritores e poetas clássicos, devem despertar e alimentar essa consciência coletiva.
Também podemos esperar assistir ao nascimento de novos ambiciosos projetos industriais, remodelando completamente os modos de produção e exploração de recursos energéticos, particularmente no campo da energia solar, que já amadureceu o suficiente para se tornar uma das principais fontes baratas de eletricidade, tanto em transporte e em casa.
Todas as iniciativas que mostram sua contribuição para a redução da poluição e melhoria da qualidade de vida são incentivadas e financiadas pela maioria dos estados, grandes instituições industriais e financeiras em todo o mundo.
As ações baseadas unicamente na pulsão individual e na demagogia são desmascaradas e rejeitadas pela maioria, dando lugar, nesse período, aos valores mais universais de empatia e justiça social.

O elemento Terra em sua forma Yang, associado ao signo chinês do Cão, assim como uma montanha vigiando os seres humanos que vivem na borda de seu vestido de pedra, vibra de dentro com o tremor de verdade e justiça, mesmo para aqueles de nós que não queremos ouvi-lo.

Comentários